Find us on Google+

VÍDEOS: Selena Gomez sobre o seu álbum e turnê “Revival”, criação de “Sober”, “Hands To Myself” e mais à 106.1 BLI

Foi divulgada a segunda entrevista realizada por Selena Gomez em Nova Iorque com a rádio 106.1 BLI (confere a primeira aqui), dividida em três vídeos e focada no seu novo álbum “Revival” e todas as mudanças que ocorreram com o mesmo. Confere então abaixo:

BLI001.jpg No Photo No Photo No Photo

O locutor começa por afirmar que a Selena não precisa de introdução, visto que é a quarta vez de seguida que ele a entrevista, ao que a mesma não deixa de comentar “Aww, é o nosso 4º aniversário!”.

Sobre o seu novo álbum “Revival”: O locutor menciona que sente que só a estar a conhecer verdadeiramente agora, com o novo álbum, perguntando-lhe se se sente da mesma maneira. A atriz e cantora afirma que o álbum contém várias coisas que sempre quis dizer mas nunca expôs, até perceber que o mundo a estava a tentar expor e “falar por mim. Acho que essa frustração me motivou. Sabia que queria que este álbum fosse o tal”

Sobre ser a chefe nesta nova fase: Ao questionada sobre se isto era verdade, a mesma afirma que sim e comenta que, ‘Tive de começar de baixo para cima. Mudei de casa, tive uma nova gravadora, nova agência. Era-me tudo tão novo que, ao mesmo tempo por fazer isto há tanto tempo, sabia aquilo que faria e aquilo que não faria.”

Sobre a capa do seu álbum “Revival”: “Para mim foi sobre capturar aqueles momentos. Numa das fotos do booklet parece que estou no meio de uma conversa, a minha boca está entre-aberta e eu pareço frustrada. Nós capturámos momentos genuínos”. De seguida, o locutor não deixa de lhe perguntar qual foi a reação da sua família, ao que a mesma responde, “Bem, vamos relembrar as pessoas que eu estive no Spring Breakers. (…) A minha família está extremamente orgulhosa de mim. Nunca me julgaram, nunca me culparam de nada.”

Sobre estar em turnê: O locutor menciona que a sua próxima turnê se iniciará em Las Vegas, ao que a mesma demonstra entusiasmo, notado pelo mesmo, e comenta achar que aquele é um público divertido para iniciar a turnê. Quando questionada, indica que por vezes consegue visitar as cidades em que se encontra, por vezes não. Nesta turnê, “terei dias de folga para visitar as cidades. Adoro viajar, é uma das minhas partes favoritas sobre estar em turnê”

Sobre diferenças na preparação desta próxima turnê: O locutor pergunta-lhe que aspetos são diferentes na preparação desta nova turnê com as anteriores, ao que a mesma responde, “Tudo! Tenho este álbum incrível para representar, agora. E por ser tão eu, a visão e simplicidade da turnê será tão poderosa. Só quero que seja emocionante, não num sentido exaustivo mas sim bonito, em que sentes que fazes parte do álbum. Parte do meu mundo.” Acrescentando que não quer que as pessoas olhem para si como se fosse alguém intocável, que é como todos e percebe como as pessoas se sentem, por passar pelo mesmo.

Perguntas rápidas:

Pergunta: Pizza ou chinês?
Resposta: Chinês

Pergunta: O que comes no Chinês?
Resposta: Arroz frito, sopa, rolinhos de primavera e macarrão.

Pergunta: Já alguma vez desligas-te a rádio ou mudaste de estação durante uma música tua? Sê honesta.
Resposta: Não! Mesmo que fique estranha, baixo apenas o volume.

Pergunta: Artista ou celebridade pela qual ficarias à espera de noite, na rua?
Resposta: Vou voltar no tempo, porque isto foi um amor poderoso para mim. Seria pelo Jesse McCartney.

Pergunta: Estás num casamento, qual é a música com que arrasas na pista de dança – A “Cotton Eye Joe”, “Electric Boogie” ou “Macarena”?
Resposta: A “Macarena”, claro!

Pergunta: A primeira rede social à qual vais quando acordas?
Resposta: Instagram.

Pergunta: Quais são as duas séries que adoras, no momento?
Resposta: “Empire” e “Scandal”.

Pergunta: Que música cantarás no Karaoke para salvar o planeta?
Resposta: Qualquer coisa da Shania Twain; “Man I Feel Like a Woman”

Pergunta: Já alguma vez acordaste com vontade de usar os teus seguidores no Twitter para colocar uma hashtag nos assuntos mais falados do momento?
Resposta: Não. Há tantas hashtags! Não quero ser aquele tipo de pessoa que usa hashtags constantemente, quero que seja especial. No Instagram faço hashtag das coisas mais estranhas.

Sobre o processo de criação do “Revival”: O locutor menciona a diferença de tipo de sons/género de música dos dois singles do álbum, “Good For You” e “Same Old Love”, descrevendo o álbum como “pop rítmico, sensual e poderoso”. Quando questionada sobre como foi o processo de criação e mudança daquilo que era o seu tipo de música anterior, a Selena comentou que houve alturas durante o ano e meio em que trabalhou no álbum em que duvidou se as pessoas gostariam da música até realizar que “tinha de fazê-lo por mim. Fui para o México e foi a primeira vez que vivi algum tipo de comentários ao meu corpo e realizei que queria ser ouvida! Coloquei isso na minha música. Foi sobre tirar um tempo para mim, explorar onde estava”

Sobre “Sober”: “Não [é sobre uma certa pessoa]. Aqui está um ponto: as pessoas não querem sentir coisas. Por vezes queres fugir dos teus sentimentos e depois complicas-te porque não percebes o teu sentimento. Tens de te sentir e sentir as emoções pelas quais estás a passar.” 

Sobre “Hands To Myself”: “Hands To Myself” e “Me & The Rhythm” foram as últimas músicas a serem gravadas. “Good For You” já tinha sido lançado e o álbum estava pronto para ser finalizado. Então, “Good For You” estava a sair tão bem que eu  fui para o estúdio com o Justin Tranter e a Julia Michaels e, nesta altura, estávamos com o pensamento de já termos o álbum feito. A batida começou com um copo em cima da mesa. É apenas sobre eu me deixar levar. Senti-me muito bem comigo mesma.”

Fonte: WBLI | Tradução & Adaptação de Texto: Selena Gomez Portugal

Source: Selena Gomez Portugal

by
VÍDEOS: Selena Gomez sobre o seu álbum e turnê “Revival”, criação de “Sober”, “Hands To Myself” e mais à 106.1 BLI

Posted in Latest News and tagged by with no comments yet.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *